RSS

Relatos de uma guerra civil

02 out

Como confuso seria dissertar sobre um assunto com tantas facetas, tão antagônico, de tamanha importância mas sem ser vista como deveria. Sim, a internet, “web”, um grande fenômeno de integração, não tão democrático mas uma grande terra, sem lei, sem censura, apenas a livre expressão. Não falei com ironia. Essa grande entidade seria realmente uma “web”, integradora? Eu pensei que era…

Se formos analisar as interações humanas em um aspecto mais horizontal, a internet é um grande avanço na integração em nível mundial. Estamos falando de relações que vão entre meros indivíduos a gigantescas transações comerciais. A globalização teve como potencializadora, a internet. Nesse contexto, ela interfere na conduta pessoal, colocando na mesa um estilo, uma conduta, ideias, ideologias, tudo para escolhermos a melhor personalidade, a mais “cult”.

Foi possível manter contato com estrangeiros(ok, essa propaganda ridícula da internet me faz rir) conhecendo a sua cultura. Para os regionalistas, ufanistas, com certeza o mundo acabaria. “Tupi or not Tupi, thath is the question”. Mas sem grandes devaneios, sabemos que deixaram-nos conhecer apenas a cultura ocidental…

Todos integrados, amando uns aos outros, compartilhando suas ideias, costumes. Bonito? Dizem que é assim que funciona. Eu só consegui ver um campo de guerra. Cada indivíduo escolhendo o seu lado para lutar, defendendo seu exercito para alcançar o título de: mais legal, inteligente, descolado, forte. As armas são simples: discursos preconceituosos, argumentações inválidas, agressões verbais e morais.

A cada dia novos grupos se formam defendendo seus ideais. Se os pós-modernos já denunciavam um fracionamento social, hoje ele é mais do que claro. A internet mostra-se como um potencializador da segregação cultural. Aqui, os extremos aparecerem, a liberdade concede-nos o aval para defendermos com vigor nosso grupo, nosso rebanho, estando no conforto de nossas poltronas, com refresco a bel prazer.

Não é racionalismo antiquado mas nossa herança biológica nos condiciona a buscar refúgio em algum rebanho. Um teísta se conforta no meio dos que cultuam o seu deus, assim como, um ateu adentra em uma esquadra que quer lhe defender. Mas colocar exemplos de características segregadoras importantes é fácil, o complicado é quando traços tão particulares, pequenos, se tornam bandeira a ser defendida. Um música, um time, uma marca.

E até apareceu uma nova tecnologia bélica: A opinião. Incontestável. Imutável. Intocável. Cada indivíduo tem a sua e não tente invalidá-la, pois, ela é indestrutível por simplesmente ser uma opinião própria, pessoal. A opinião ficou em um pedestal.

Não sou reacionário, não defendo qualquer medida de regulação da internet. Não desejo morosidade e homogeneização. Mas a situação chegou em alguns extremos ridículos. Uma coisa é defender sua ideia com argumentos válidos, escutando o próximo, possuindo virtude necessária para analisar a tese do outro com imparcialidade, outra é apelar para discursos prontos e falaciosos, apelar para a agressão verbal, para o preconceito. “Ético logo cético” já disse Carlos Sherman.

Deixo mais que claro, a internet segrega e muito. As redes sociais explicitam o que eu defendi. Queremos sim o debate, o confronto de ideias. Tamanho é esse ato que nos eleva, gera avanços. A república empaca mas anda. O debate, como a república, só trazem benefícios quando possuem certas variáveis, que seriam, de forma mais direta: bom senso. Em um debate correto, perder é ganhar, perder é ganhar conhecimento. Em um incorreto, perder é perder mesmo, perder a cabeça ao abusar de falacias para “ganhar”.

Uma dose de bom senso para todos nós…

WAR!!!111!!!1onzeonze!!!!

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2012 em Artigo

 

Tags: , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: