RSS

Curral do dízimo

19 mar

Nada melhor para começar pequenas reflexões sobre o dízimo no Brasil, que uma breve analogia com o Curral Eleitorial do Coronelismo, sim aquele do clientelismo, voto de cabresto, o funesto início repúblicano, com muitas virtudes…

Todo coronel que se preze, começa por ter um bom capital, bem tratando assim todos que pode, pequenos favores que fazem o alicerce de um Principe de virtú, diria Maquíavel, contextualizando temos aquele pastor, abençoado por deus com uma grande capacidade de persuasão, aqui começa a fazer os milagres e fazendo súditos. A primeira parte está completa, os provedores de sustento, os que trarão recursos. Coronelismo ordenha os votos, que por sua vez trazem obras de infra-estrutura, decretos, influência, alguns impostos a menos e tantos outros favores compatíveis com o número de votos. Os coroneis de deus ordenham o dinheiro, é certo que o voto também significava dinheiro, mas, era indireto, esse dinheiro traz: fazendas de grande extensão, carros de luxo, iates, mansões, espaços na mídia, tudo o que deus permite aos seus coroneis mas tem outro fator favorável, seus súditos tem grande importância qualitativa e nem tanto quantitativa, poucos conseguem trazer muita renda, basta estarem no fervor da adoração.

Tanto uma quanto o outro também podem ser semelhantes por outro fator, ambos são diferentes do individualismo, agindo de forma que suas moções sejam cultivadas e desprezando os direitos de outrem. Cifras que podem chegar a bilhão, só com dízimos, indo para coroneis de deus, esse mesmo dinheiro estaria completando o orçamento de educação, segurança, saúde. Não vou me ater à discursos sobre a má administração desse dinheiro(que existe) porque está mais que saturada. O seu dinheiro comprando salvação, o financiamento do seu lote no céu(Idade das Trevas), pouco importa o outros, ainda mais se forem de outra religião.

Ao cabo desse dízimo criminoso, afirmo: agride a cidadania dos demais cidadãos e isso por si só deveria tornar essa prática ilegal. A participação ativa do indivíduo que se preocupa com o seu hoje, sabendo da sua curta vida, entende que suas atitudes devem priorizar o conjunto, o crescimento do conjunto acarretará em uma melhora em sua vida, disse Nash. A participação, a reivindicação, o voto, não são totalmente efetivos mas são atitudes racionais. A religião deve ser de carácter individual, não agredindo a sociedade.

 

 

E essas maçãs?!

 

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de março de 2012 em Artigo

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: