RSS

Carta ao O Popular (10/11)

10 dez

O jornal O Popular publicou uma matéria sobre a corrupção nos seus últimos anos, com um arrombo bilionário aos cofres públicos. Como coadjuvante aparece o Promotor Fernando Krebs que defende sua dissertação sobre Corrupção. Mandei como comentário ao trecho de seus depoimentos sobre a fragilidade do MP.

________________________________________________________________________________________________

 

O Promotor Fernando Krebs analisou muito bem a situação do MP. Sendo tolhido pelo poder político. Esse poder político que deveria ser diminuido pelo liberalismo, não o economico mas o político. Quando se diz em liberalismo político nós lembramos de Hayek, colocando o Estado como “mal necessário”, por isso mesmo, deveria ter poder mínimo. A situação atual da mais poderes ao Estado e danosos. Verifica-se que a população indica os legisladores, que deveriam apenas legislar mas acabam por indicar cargos no MP. E o próprio Executivo também indica. A esfera Legislativa e Executiva tomam poder de influir diretamente na esfera Judiciária. Como uma organização que tem como objetivo regular as ações, é formada por pessoas eleitas por quem praticará tais ações?

Essa interferência de uma esfera em outra, não as aglutina mas faz com que o judiciário perca sua autonomia subjetivamente, já que a real possuem mas não usarão. Isso transforma um Executivo forte, Legislativo forte e um Judiciário fraco. E sabemos que esse modelho desigual se assemelha ao absolutismo, despotismo e monarquia clássica. Então estamos trilhando um caminho inverso que deveria ser de progresso do liberalismo para expulsar os fantasmas da ditadura.

Mas o que deveria ser solucionado com voto popular, esconde um abismo evidente. A população teria condições de escolher de forma adequada os integrantes do MP? De escolher de forma racional os mais gabaritados para tal cargo? Fica a questão que poderia ser facilmente resolvida se alguém lá de cima tivesse se importado.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de dezembro de 2011 em Livre

 

Tags: , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: