RSS

A arte é democrática

Eu estava sentado conversando com um desconhecido no Centro Cultural Oscar Niemeyer, onde ocorria o 7º Grito Rock Mundial, em Goiânia/GO. Alguns skatistas andavam do outro lado e de repente, um deles usou a cúpula(igual a do Senado), que abriga o teatro, como rampa. Observei aquilo impassível, não consegui fazer qualquer julgamento no momento. Estranho.

Rapidamente um guarda veio cobrir o local e evitar que outros skatistas fizessem o mesmo. Então, o desconhecido disse que aquilo – usar a cúpula como rampa – era um desrespeito ao autor do projeto. Como um impulso instintivo, eu discordei. A minha tese foi feita instantâneamente. Defendi que, aquilo era a expressão máxima da arte. O ápica de interação entre homem e obra. Aquele acontecimento refletia toda a luta dos artistias modernistas. Um grande feito mas que não foi capturado. Talvez nunca mais seja refeito.

A arte, tem seu aspecto intangível, quando nos faz refletir sobre a mensagem que a obra quer nos passar e quando observamos como nossos sentimentos reagem à mesma. Essa é a primeira interação, feito pelo olhar e a mente. Uma manifestação espectral, de conceito e emoção.

Quando a arte mostra seu aspecto funcional, quando a obra ganha funcionalidade real. Obra e homem viram um só, pelo toque ou pelo uso diário. Seja naquele prédio construído de linhas abstratas, belas mas que abrigam pessoas em um espaço bem aproveitado. Seja no momento que aquele skatista usou a construção bela e imortal, como rampa.

Melhor ainda é quando esses espaços, que em outros lugares é elitizado(Brasília), abrigam pessoas comuns, minorias e outros normais. Para propagar a cultura e a solidariedade.

A arte é democrática. Em todos os sentidos, literalmente.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de fevereiro de 2013 em Uncategorized

 

Tags: , ,

Femenputecidxs

Atualizado 14/03/2013

 Algumas informações foram retiradas por não estarem mais disponíveis, como a nota da página do Femen Marrocos que dizia que ela estavam se desligando por por motivos de islamofobia (felizmente conseguimos recuperar um print onde o perfil Femen Marrocos anuncia seu desligamento na página do Femen Brazil e aguarda um pedido oficial de desculpas, assim como os prints da resposta da Sara Winter a respeito da Islamofobia). A versão com legendas em inglês do documentário “Topless Warriors” simplesmente não existe mais na web, só encontramos a versão em francês.

Recomendamos também a leitura do artigo “Femen: Revelando o Sextremismo Ucraniano

O Femen Brazil não é uma ONG

Um dos primeiros questionamentos a respeito na página do Femen Brazil foi em relação à prestação de contas e o registro da ONG. Durante muito tempo eles mantiveram na sua página oficial no facebook – e único canal de…

Ver o post original 4.433 mais palavras

 
Deixe um comentário

Publicado por em 27 de janeiro de 2013 em Uncategorized

 

Parcialidade corriqueira.

O brasileiro se confrontou com uma nova realidade política, após a posse de Lula. A corrupção. É, parece que antes ela não existia. Somos bombardiados, 24h por dia, com suposições, possíveis casos e poucas verdades sobre a esquerda governante. É fato que houve corrupção, como o do Mensalão mas esse, figura na 10º, quando se compara os escândalos políticos em relação ao dinheiro envolvido. Interessante, porque, diziam ser o “maior caso de corrupção da história”.

Irônias a parte, é claro novamente a manipulação da mídia conservadora. Enquanto o PT é massacrado, Álvaro Dias é pego na malha fina por não ter declarado 16 milões de reais e Aécio Neves sofre com os fantasmas do escândalo encima de sua campanha para o governo de Minas Gerais em 2002. Sem falar o Gilmar Mendes que apareceu na listinha do Valerioduto, recebendo uma boa ajuda de custo, no valor de 185 mil reais. Ele que julga o Mensalão.

Você que é goiano, suponho que saiba então do desvio de verba pública em Leopoldo de Bulhões, cidade pequena, apenas 7875 habitantes (Ibge/2010) e que perdeu 1,9 milhão de reais. A cidade é governada pelo PSDB. Um pouco de parcialidade talvez.

O fato é que o direcionamento dos canhões midíaticos é sempre ao PT. A elite não se conforma com a perda de poder. Não consegue conviver com um porteiro viajando para New York(pérolas dos articulistas da direita). O poder sempre esteve ao lado dos mais ricos, dos que concentram as riquezas e as dividem com seus comparças, abrindo as pernas para as grandes corporações e capital privado. O povo está sendo representado mas iludido.

Em terra de mídia conservadora, mesmo com a queda da desigualdade social, quase a duplicação da renda dos mais pobres e os menores índices de miséria da história, a grande parte da população ainda usa esse cabresto político.

 

Aécio e o Laranja.

Gilmar e os 185 mil.

Álvaro e os 16 milhões.

Desvio em Leopoldo de Bulhões.

O perigo de dar de cara com o próprio porteiro em Nova York.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de janeiro de 2013 em Uncategorized

 

Tags: , , , , , , ,

Gordura moderna

Chegaram a mim e disseram:

– Vamos fazer!

– O quê? – Respondi assustado.

– Vamos fazer o seu dia!

– Já o estou vivendo…

– Será?

– Sim! O que haveria de mudar? De onde você veio? Está delirando?

– Não deliro, sou discípulo do grande verbo agir.

Olho perplexo. Isso é tudo culpa do governo, esses pobres diabos ficam nas ruas fumando crack e atrapalhando a nossa vida, tão atarefada. Somos trabalhadores! Governo maldito e esse indivíduo ridículo. Estragou o meu dia…

– Caro discípulo do senhor agir, posso ir? Estou atrasado!

– Não vou te perder, sou o mensageiro da salvação!

– Já enfrento Testemunhas de Jeová domingo em casa e evangélicos 24 horas por dia na tevê e agora você?

– Escutai a palavra! – Disse o enfermo já exaltado.

– Escute! Eu sou discípulo do verbo seguir. Conhece? Tenho horário, minha rotina deve ser seguida a risca.

– Claro que conheço! Lembro-me de tal vilão, um podre grandalhão, imóvel e sem emoção. – Respondeu o infeliz com um ar saudosista e lampejo de razão.

– Você tem 5 minutos. – Resolvi ceder a pressão…

– Bom, meu adversário, seu lorde, usou a mesma estratégia que você, emboscou o excelentíssimo agir-mor em um beco temporal, após isso, lançou suas correntes tecnomatemáticas e o fez sangrar. Subornou alguns policiais e médicos posteriormente. O resultado foi este: internação compulsória. Vou visitá-lo hoje, talvez. Ele me conta suas aventuras e explica ditadura que Seguir impõe, estamos formando uma guerrilha!

– Como você diz “talvez”? Com certeza pertences a mesma clínica, seu louco! – Respondi já sem paciência.

– Não. Eles ainda não me pegaram. Somos perseguidos nessa guerra civil mas sou ágil. Todos podem ser polícias infiltrados mas eu sei que você não é. Seu olhar tem resquício de lucidez e sabedoria.

– Você é que não tem resquício algum de lucidez. Até mais, já perdi tem demais!

– Pode ir mas lembre-se que o senhor atendeu ao meu telefonema naquela noite. Escutou e entendeu minha voz quase surda. Eu estava amordaçado naquele dia, mas expeli alguns grunhidos. Sei que foi o suficiente para te reviver, meu discurso foi vigoroso. Seu coração voltou a bater, ele reagiu a minha massagem. Só quero te alertar para o seguinte: suas artérias ainda estão entupidas, preciso que venha comigo!

Vou embora, não consigo mais escutar esse maldito. É louco inconsequente. Sou sábio, meu currículo mostra isso, porém, mau sabia eu que 2 horas depois morreria de infarto.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2013 em Uncategorized

 

Tags: , ,

Um Brasil de abusos

Existem vários estereótipos, quando queremos definir um japonês, logo descrevemos um pequeno rapaz, com rosto de outros milhões, andando predestinado, fazendo coisas “estranhas” e qualquer coisa que “japas” façam. Americano é aquele obeso, amante da violência e de carros potentes(esse último eu amo), super conservador, um redneck. E o brasileiro? É simplesmente aquele folgado, adora usar suas artimanhas para chegar aonde quer, preguiçoso mas alegre. É, só brasileiro é alegre.

Seria sim legítimo esse rótulo. Vivemos em um país de abusos e mais abusos. Desde o indivíduo da mais baixa classe, até o de maior importância, tanto política quanto econômica. Tomar uma dose de Brasil é complicado, é um drink muito amargo, imagine só.

Comece imaginando a sua destreza ao enfrentar nosso trânsito, com tantos imprudentes, alguns por ignorância das leis e outros por obsessão de chegar rápido. Existem ainda os que se sentem os deuses da rua… É um show de horrores. Agora você chega no banco, observa alguém tomar o seu lugar na fila, porque o banco não se preocupa com modernização mas te faz esperar 40 minutos para pagar uma mísera conta. Essa conta tem impostos altíssimos. São o alimento dessa gigante máquina estatal, defasada e lenta.

Lembre-se da conta, é de luz, agora você vai para a sua casa torcendo para ter energia elétrica. Se tiver sorte vai poder ligar a televisão e ver o caso do Mensalão(só ele, porque só existe o PT), várias mortes e assassinatos. É um bom conteúdo para o seu descanso. Sim, você descansa, 6 horas de sono é o suficiente para a sua rotina de 12 horas no trabalho/carro.

Se na sua própria rotina, você conseguiu destacar tantos abusos, agora olhe para a cena política. O STF tenta fazer justiça com as próprias mãos, passando por cima da Constituição Federal, quer condernar sem provas. Interessante é que tantos não foram condenados, mesmo não tendo provas contra. Hoje é preciso provar a sua inocência. Virou um julgamento poítico. Uma crise institucional. Abuso.

O Legislativo junto com o Executivo de alguns estados ou municípios, só aumentam seus salários, bem acima da inflação. Sim eles perderam poder de compra, nós vamos receber nosso aumento para compensar mas não seria a hora de, acabar com esses salários absurdos? Bastariam não aumentar a cada ano. Não representam o povo e sim quem os apoiou, quem os financiou. Se venderam sem a nossa permissão. Abuso.

Os meios de informação usam seu poder para intrometer na política. É fácil perceber a perseguição à esquerda brasileira e o amor aos direitistas. Colocaram Collor no poder e retiraram. Manipulam sem preocupação com a nação. Abuso.

E a polícia? Se auto intitulam juízes da vida, eles setenciam a morte. Não existe recuperação, são todos iguais, são lixos e devem morrer, é o que dizem. As pessoas que defendem isso, estão abusando, concedendo um poder acima do normal. Deve existir o equilíbrio entre forças em um Estado. Você que hoje é contra leis que te defendem, os direitos humanos, é porque ainda não os viu sendo violados, de forma mais explícita. Espere e verá.

A igreja, na forma dos pentecostais e católicos, agrariam fortunas encima dos mais necessitados, não pagam impostos e tentam impor seu modo de pensar na sociedade. Interferem cada vez mais na política. Querem uma teocracia. Não aceitam críticas porque isso é “intolerância religiosa”. Abuso.

E você? Abusa?

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de janeiro de 2013 em Artigo

 

Tags: , , , , ,

O que dizer?

 

Ando sem tempo
Caminho no alento
Paro sem aviso
Suspiro inexpressivo
Olho esse empecilho
Infeliz, miserável, está louca?
Oi, boa tarde, desculpa…
Digo o quê?
Indeciso provoco desastres
Fluxo se contrai no meu impasse
Eles marcham ao cinza horizonte
enquanto lançam pronomes
ao meu nome

O que dizer?
Nada
Meu corpo jaz na boçal procissão
Não mais a vejo na multidão

Só lembro o nome no crachá: Sofia…

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de novembro de 2012 em Uncategorized

 

Tags:

Wicca em Goiânia

Uma religião que tem crescido bastante mundialmente, é a chamada Wicca, de carácter euro neopagão. Centrada nas polaridades do universo, mulher e homem, terra e céu, bem e mau, vida e morte, para eles a união das polaridades trás a harmonia e os completa. Com datas festivas chamadas de Sabaths, que representa um ciclo, onde Deusa e Deus crescem, copulam, envelhecem e isso atua diretamente na vida espiritual do homem. Essas datas coincidem com o início e meio das estações, porque, as características de cada estação estão ligadas às comemorações de cada Sabath. Paz interior e da comunidade, tolerância, amor, luta pela natureza são algumas das bandeiras…

Isso mostra também o avanço do processo de descentralização em torno do cristianismo. Não é apenas no Brasil que paganismo, budismo e outras religiões crescem, sem esquecer do crescente número de ateus. O mundo ruma para ter a mesma diversidade que sempre possuiu, a diferença é que agora a perseguição diminuiu, a consciência humana tem mudado para tolerar e abraçar. Abra sua mente para novas possibilidades…

 

Video de uma reportagem da TBC sobre:

watch?feature=player_embedded&v=IsaV-ea5ig0

Página do grupo no Facebook 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 15 de novembro de 2012 em Artigo